Aumento percentual biodiesel B11 em 2019 podendo chegar a B15 em 2023

O ministro Bento Albuquerque de Minas e Energia no último dia 22 anunciou aumento do atual B10 que significa adição de 10% de biodiesel no diesel de origem fóssil, para B11, ou seja, 11% de biodiesel ao diesel de origem fóssil.

A estimativa é aumentar a produção em 600.000 m³ de biodiesel nacional em detrimento da importação de diesel de origem fóssil que ocorre em função da falta de capacidade de produção nacional, essa produção deixa dentro de casa R$ 1,3 bilhão por ano e aumenta geração de emprego e renda para o Brasileiro.

A principal barreira para aumento do combustível renovável na mistura ainda é a degradação do biodiesel em contato com o ar e clima úmido e quente como no Brasil, ao contrário do diesel de origem fóssil que mantem suas características físico-químicas mesmo quando estocado por longos períodos. A umidade do ar em contato com produto oxida o biodiesel e causa muitos problemas como aumento da acidez, aumento de bactérias, corrosão do sistema e em climas frios o biodiesel de origem animal se solidifica causando sérios problemas nos sistemas de injeção dos veículos redução da fluidez.

Além desse projeto avançou na câmara dos deputados a PL 3029/2011 que prevê b100 para veículos de passeio e caminhões de pequeno porte, esse projeto acelera a evolução das tecnologias atualmente existentes e coloca o Brasil em posição privilegiada para desenvolvimento de novas tecnologias para uso do bio combustível.

Sem dúvida todos os projetos apresentados, impulsionam o setor e criam novas oportunidades de negócios onde o Brasil em função de uma agricultura e pecuária forte ajudam a gerar emprego e renda para nosso País que tem condições de ser o maior produtor e consumidor de Biodiesel do mundo servido de exemplo no emprego de fontes de energias renováveis.

Destaque
Notícias Recentes