Caminhoneiros mantêm protesto em rodovias de Mato Grosso


Avança pelo terceiro dia as manifestações de milhares de caminhoneiros contra o reajuste nos preços do diesel e da gasolina, anunciado na segunda-feira (21) pela Petrobras. No estado de Mato Grosso foram registrados hoje (23) pela manhã 17 pontos de protesto que afetam vias federais e estaduais. São eles:

BR-364

- Rondonópolis - km 200 - Cuiabá - km 398 - Diamantino - km 613 - Sapezal - km 1.120 - Campos de Júlio - km 1.191

BR - 070

- Barra do Garça - km 05 - Primavera do Leste - km 276 e km 282 - Campo Verde - km 383 - Cuiabá - km 504

BR - 163

- Nova Mutum - km 593 - Sinop - km 821 - Lucas do Rio Verde - km 691 - Sorriso - km 746

BR - 174

- Pontes e Lacerda - km 288 - Comodoro - km 488

MT - 358

- Tangará da Serra

De acordo com nota emitida pelo Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas do Mato Grosso (Sindmat), a convocação para o movimento partiu da Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos (CNTA) e deve seguir até o governo federal rever os reajustes, que de acordo com o sindicato é abusivo e nocivo à economia e à sociedade.

A mobilização registrada em MT também ocorre em praticamente todos os estados do país e já causa desabastecimento de diversos produtos. Entre eles o próprio combustível. Muitos postos já estão com as atividades suspensas em decorrência da falta de gasolina, etanol e diesel nas bombas.

A Evolua 32, pioneira em produção e suporte integral para arla 32 certificado em Mato Grosso, apoia o movimento do caminhoneiros na luta por valores mais justos nos combustíveis e melhores condições de trabalho para a categoria.

Por Gustavo Castello Branco - Assessoria de Imprensa Evolua 32

Destaque
Notícias Recentes